A De Boa Turismo leva você para Paulo Afonso com segurança e tranquilidade. Temos excursões saindo de Salvador para Paulo Afonso em todas as épocas do ano. A distância entre Salvador e Paulo Afonso é de 457 km, estimado 6 horas 37 minutos. Lá, podemos contemplar a beleza e história do Rio São Francisco e realizar passeios diversos e conhecer o município de umas das maiores usinas geradoras de energia do país.

As excursões saindo de Salvador para Paulo Afonso te levam a conhecer a famosa cachoeira da cidade.
As excursões saindo de Salvador para Paulo Afonso te levam a conhecer a famosa cachoeira da cidade.

O turismo de Paulo Afonso tem um aumento significante em épocas de festa e as excursões saindo de Salvador para Paulo Afonso são muitos na época do evento de Moto energia e do São João da região.

As excursões saindo de Salvador para Paulo Afonso levam você a conhecer um turismo com muita aventura

Complexo Hidrelétrico

O Complexo Hidrelétrico de Paulo Afonso é responsável por 83,4% de toda a energia produzida pela Chesf, que é de 10,7 MW. A Usina PA.IV, que produz 2,462 MW, possui uma das maiores cavernas do mundo. Tem 210 metros de extensão, 24 de largura, 55 de altura. Para o funcionamento das usinas foram construídas grandes barragens que formam imensos lagos região. A Barragem de Moxotó, com 1 bilhão de m³ de água que alimenta a Usina Apolônio Sales. Dela sai um canal para a Barragem da Usina Paulo Afonso IV. O canal criou a Ilha de Paulo Afonso.

No passeio no Complexo Hidrelétrico de Paulo Afonso, lagos, quedas d`água, vegetação nativa, pontes estreitas e flores, muitas flores.

Passeio de Catamarã

Um dos atrativos turísticos mais procurando de Paulo Afonso é o passeio de Catamarã. Desfrute das mais belas paisagens do Canyon do Rio São Francisco a bordo do Catamarã Raso da Catarina. O passeio tem aproximadamente 3 horas de duração sendo 1 (uma) hora para banho.

Visita a casa onde nasceu Maria Gomes de Oliveira

A casa da cangaceira Maria Bonita, a rainha do cangaço, está situada no Povoado Malhada da Caiçara, zona rural do município, há 38 km do centro de Paulo Afonso/BA, guardando a mesma linha arquitetônica (casa de reboco). Lá funciona o “Museu Casa de Maria Bonita”, aberto à visitação pública. O atrativo faz parte do Roteiro Cânion e Cangaço.

Serra do Umbuzeiro

A Serra do Umbuzeiro, localizada no Povoado Riacho, distante 20 quilômetros do cento de Paulo Afonso, pela BR-110, é cenário para uma boa caminhada até o cruzeiro, em seu ponto mais alto.

O passeio envolve contato com a vegetação típica do semi-árido, belas formações rochosas de arenito, grutas, cavernas e pinturas rupestres. Do alto dos seus 536 metros tem-se uma fabulosa visão em 360 graus do município de Paulo Afonso.

Raso da Catarina

A reserva ecológica do Raso da Catarina é dividida entre reserva biológica e a indígena, com extensão de 6.400 km², recoberta de vegetação do tipo caatinga e clima típico de área desértica: durante o dia a temperatura chega a 40°C enquanto que à noite é de até 10°C.

Os passeios são feitos sempre com a presença de guia local e precisam ser agendados com antecedência para atender a normas do Ibama e da Funai.

Aventura

O que mais atrai turistas para Paulo Afonso são os atrativos naturais e a utilização destes para a prática do Turismo de Aventura.

A reserva ecológica do Raso da Catarina, a Serra do Umbuzeiro, o cânion do São Francisco, são os locais mais propícios para esta prática. Permitem uma boa caminhada pelas trilhas, muitas delas percorridas pelo Cangaceiro Lampião e seu bando. É o convívio com a vegetação típica do semi-árido e a reserva mais natural do bioma caatinga. O cânion tem sido palco de provas e campeonatos de canoagem.

Gastronomia

O Turismo e a Gastronomia são inseparáveis, pois não têm como se pensar em turismo, sem prever entre outros itens. A alimentação para curta ou longa permanência, onde o viajante não pode abster-se dela, e desta fora, sempre tende a experimentar a cozinha local.

 Artesanato

Malhada Grande, distrito de Paulo Afonso, BA, situada a apenas 18 km do centro, preserva uma tradição antiga: a arte de tecer nos teares manuais. São teares rústicos, onde famílias inteiras produzem tapetes, redes, colchas, almofadas, entre outros. A manufatura de tecelagem e crochê, fazem de Malhada Grande um singular pólo de artesanato. Os produtos da Malhada Grande já correm pelo mundo sendo comercializados na Itália e outros países europeus e nos Estados Unidos e Canadá.

Lojas de artesanato e feirinhas instaladas nos pontos de maior movimento oferecem várias alternativas de produtos de artesanato da região.